Edimburgo: o que fazer na capital da Escócia em 3 dias

Famosa por suas paisagens cênicas compostas por castelos, lagos, fiordes e florestas, a Escócia também é o país do whisky, do golfe, da gaita de fole e do Kilt, o tradicional saiote usado por homens. Vivenciei tudo isso durante 3 dias em Edimburgo e o resultado é que me apaixonei pela Escócia.

Aqui você encontra dicas de quando ir, como chegar, o que fazer e onde ficar hospedado em Edimburgo.

Edimburgo

Quando ir a Edimburgo

Durante o mês de agosto, até o início de setembro, acontece o Festival de Edimburgo, quando a cidade fica especialmente animada, com vários artistas se apresentando nas ruas da cidade, ao mesmo tempo em que espetáculos de música, dança e arte acontecem em teatros, óperas e museus.

Cheguei nos 2 últimos dias do festival e a cidade fervilhava! Muita música, turistas e alegria. Recomendo a visita nessa época.

Claro que Edimburgo pode ser visitada durante todo o ano, mas se você não curte temperaturas muito baixas, prefira o verão, quando a média da temperatura gira em torno de 14º C.

Tive sorte nos dias em que estive por lá. Apesar de o céu estar nublado, não choveu nenhum dia em Edimburgo.

Edimburgo

Como chegar em Edimburgo

A forma mais prática e fácil de viajar pela Grã Bretanha é de trem, sempre rápido e pontual. Viajei com o Britrail Pass, o que tornou a viagem ainda mais fácil. Com o passe em mãos é só embarcar. Não é preciso se preocupar em comprar as passagens individualmente, nem reservar assento. 

Partindo de York, o percurso  dura 2:30 horas em um trem rápido e bastante confortável.

De Londres (estação King Cross) o trajeto de trem é mais longo e demora entre 4:20h e 5:00h. Inclua York ao roteiro, já que fica a meio caminho entre as duas cidades. 😉

Também há vôos de 1:30h saindo de Londres e, de carro, os trajetos são mais demorados. Dirigir de Londres até Edimburgo leva de 7 a 8 horas. De York, de 4 a 5 horas.

3 dias em Edimburgo

Edimburgo é dividida em Old Town e New Town. Old Town é a parte mais turística, onde ficam os restaurantes, pubs, edifícios antigos e as principais atrações, como o Castelo de Edimburgo. Já New Town é a parte mais moderna. Não deixe de passear pela Princess Street, rua de compras onde você encontra bancos, lojas de departamento, restaurantes e lanchonetes.

Uma dica importante se você tem apenas 3 dias em Edimburgo é programar-se para começar os passeios de manhã cedo. A maioria das atrações não permite entrada após as 16:30, mesmo sendo verão e escurecendo só as 21:00.

Dia 1

Cheguei em Edimburgo à tarde, fiz check-in no hotel e comecei a explorar a cidade.

A primeira impressão de Edimburgo foi ótima: uma cidade charmosa, mescla do antigo com o novo e música por todo lado.

Comecei pela Princess Street e passei pelo jardim Princess Street Gardens, que tem uma linda vista para o Castelo. Depois caminhei na Royal Mile, a rua mais turística e animada de Edimburgo. Ela liga as duas mais importantes atrações da cidade: o Castelo de um lado e, no extremo oposto, o Palácio Holyroodhouse.

Entre as duas atrações, algumas igrejas, pubs e muitas lojas de souvenirs vendendo kilts, lenços quadriculados, e, claro, artistas na rua tocando gaita de fole, violino e cantando.

Uma cidade muito musical. Quem acompanhou a viagem pelo nosso INSTAGRAM pôde ouvir as músicas em tempo real no stories.

Edimburgo

Depois fui à Scotch Whisky Experience, réplica de uma destilaria onde está a maior coleção de uísque escocês do mundo. São 4.000 garrafas de valor inestimável. Existem 4 tipos de tours, variando de acordo com o tempo e a riqueza de detalhes.

Se quiser ter apenas noção da história e de como é produzido o uísque, o Silver Tour é suficiente. 1 hora de tour + degustação no final. Pra fechar o dia, jantar no Restaurante Amber Whisky Bar.

Edimburgo

Endereço: 354 Castle Hill, the Royal Mile

Ingresso: Silver tour 15,00£ – Gold Tour 26,00£ – Platinum Tour 36.50£

Dia 02

Localizado no topo da colina e com vista para a cidade, o Castelo de Edimburgo é uma verdadeira viagem no tempo. Assim como outros castelos da Europa, funcionou como fortaleza e depois se transformou em residência real.

O local onde nasceu o rei James IV da Escócia é também onde são guardadas as belíssimas jóias da coroa — expostas ao público — mas não é possível fotografar.

No interior do Castelo ainda há 3 museus, 1 capela, cômodos decorados e um acervo bem interessante que inclui espadas, armaduras e canhões. Também há restaurante e lojinhas de uísque (!) e souvenirs. A Escócia é o primeiro país que visitei onde se vende bebida alcoólica dentro de uma atração. Afinal, é uma paixão nacional.

EdimburgoEdimburgo

Diariamente, das 9:30 às 17:00 – Ingresso: 17,00£

Saindo do Castelo está uma das atrações mais populares de Edimburgo, a Câmara Obscura. Através de um periscópio é possível fazer um giro pela cidade com as imagens sendo projetadas sobre uma mesa.

Essa atração é uma verdadeira aula de física, mas de um jeito divertido e prático. São 6 andares de entretenimento e um rooftop que oferece uma bela vista da cidade.

Edimburgo

Diariamente, das 9:30 às 19:00 – Ingresso: 15,00£

Depois de visitar o castelo de Edimburgo, a Câmara Obscura e percorrer toda a Royal Mile, parando na St. Gile’s Catedral e em várias lojas de souvenirs, chega-se ao extremo oposto da rua, onde fica o Palácio Holyroodhouse, a residência oficial da Rainha, quando está na Escócia.

Segunda atração mais visitada de Edimburgo, seu  interior é ricamente decorado com móveis e objetos que recontam a história da Escócia, sendo possível visitar os apartamentos reais e fazer um tour guiado pelas ruínas da Abadia.

Edimburgo

Diariamente, das 9:30 as 16:30 – Ingresso: 12,50£

Mais atrações em Edimburgo

O Palácio de Holyroodhouse fica localizado entre o moderno edifício do Parlamento EscocêsCalton Hill e o Holyrood Park, um local super tranquilo e agradável para passear. O parque fundado em 1541 funcionava como área de caça da realeza e está aberto ao público, que pode admirar a cidade do alto das suas colinas.

Em Calton Hill ficam edifícios históricos como o Observatório da cidade, o Monumento Nacional da Escócia e o Monumento de Nelson.

Em Edimburgo também há vários e ótimos museus — Museu de Edimburgo, o Museu da Escócia, o Royal Museum, o Scotish National Portrait Gallery.

No final do dia escolha um pub, café ou restaurante bem escocês e passe nas lojinhas de souvenirs para levar um cashmere quadriculado. 😉

Edimburgo

E se estiver na cidade no sábado, não perca a feira ao ar livre que acontece na Grassmarket, uma área com bares, lojas e restaurantes.

Dia 3

No último dia em Edimburgo fui conhecer as HIGHLANDS e o LAGO NESS. O passeio dura 12 horas e é bastante popular entre os turistas. Mas o ideal é ficar hospedado em Inverness e passar um fim de semana por lá para conhecer melhor a região.

Onde ficar hospedado

Como visitei a cidade durante o Festival, não havia mais opções no Centro. Então, fiquei afastada e precisei usar o Uber todos os dias para me deslocar do hotel para o Centro. Em compensação, fiquei em um hotel 4 estrelas completo: piscina, academia, restaurante e muito conforto. Leia o review sobre o Edinburgh Capital Hotel aqui. Gostou? Então RESERVE AQUI

Para hotéis localizados no Centro confira essas opções:

Novotel Edimburgh Centre

Mercure Edinburgh City

Ibis Edinburgh Centre Royal Mile

Os poucos dias em que estive em Edimburgo foram tão intensos e animados que foi o suficiente para colocar a Escócia na lista dos melhores países que visitei na Europa. Fiquei com vontade de conhecer mais o país e voltar ao Festival de Edimburgo algum dia.

Se tiver oportunidade, não deixe de apreciar in loco o inigualável som das gaitas de fole, o sotaque escocês, as roupas e bebida típicas, a bela paisagem da cidade e a alegria da multidão de turistas durante o Festival de Edimburgo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *