Marselha: agradável surpresa no litoral da Provence

Se estiver indo para a Provence em busca dos famosos campos de lavanda não pode deixar de considerar também uma visita ao litoral dessa região, banhada pelo Mediterrâneo e cuja principal cidade é Marselha, a segunda maior cidade da França. A melhor época para visitar a cidade é no verão (junho, julho e agost0), quando os campos de lavanda também estão no seu ápice.

A cidade mais antiga da França, estrategicamente localizada no Mediterrâneo, possui um dos maiores portos da Europa e sempre atraiu muitos imigrantes, sendo hoje constituída por diversas influências culturais, mas nem por isso deixando de ser uma típica cidade francesa.

Principais pontos turísticos de Marselha

Marselha é uma cidade com características bem peculiares, não apenas por sua história e diversas construções de diferentes épocas, mas também pela formação das calanques, falésias de rochas brancas de calcário que transformam a paisagem e atraem todos os anos multidões de turistas. A área ganhou ainda mais destaque em 2012, com a criação do Parque Nacional das Calanques. No hotel você pode obter informações sobre várias empresas que fazem o passeio até as calanques.

calanques Marselha

Para quem quiser conhecer mais de Marselha, além das calanques, seguem alguns dos principais pontos turísticos da cidade.

Recomendo começar pelo Vieux Port, área do antigo porto da cidade, onde há uma marina, bons cafés e restaurantes e onde está localizado o Fort Saint Nicholas e a Abbaye Saint Victor.

vieux port marseille

vieux port marselha

Passeando pelo calçadão você chegará até o quiosque onde são vendidos ingressos para visitar o Château d’ If, um dos melhores passeios de Marselha.

O Château d’If localizado no Archipel du Frioul foi construído inicialmente como fortaleza, mas com o passar dos anos virou prisão sendo desativada dois séculos depois. Na sua construção foram usadas as rochas brancas de calcário tão características da região e de lá se tem uma vista interessante da cidade.

marselha_chateau d'if (Small)

marselha chateau d'if (Small)

Contornando o Vieux Port  estão o Hôtel de Ville, prédio da Prefeitura, a Cathédrale de la Major, a Place Jules Guesde, com seu arco do triunfo, La Vieille Charité, antigo abrigo e hospital de caridade. Marselha é uma cidade com muitas igrejas e algumas são bastante importantes devido a sua arquitetura e história, merecendo destaque, embora mais afastadas do porto, a Basilique Notre-Dame de la Garde e a  Basilique le Sacré-Coeur.

Por ser uma cidade banhada pelo mar não dá pra escapar de conhecer suas praias mais frequentadas. No Parque Balnéaire du Prado, construído artificialmente quando das obras do metrô da cidade, ficam as praias mais famosas e frequentadas para onde todos os anos os franceses correm em busca de um balneário de verão. Nesse parque e em suas praias são praticados diversos esportes, existem restaurantes, quisosques e uma estrutura excelente para quem quiser desfrutar das praias.

Parque Balnéaire du Prado_Marseille_Marselha_Na dúvida embarque (Small)

Parque e Palácio Longchamp abrigam o Museu de Belas Artes e o Museu de História Natural e possuem gramado e jardins super bem cuidados. Assim, mesmo que não queira ir aos museus vale conhecer o parque e observar o prédio, que é lindo tanto de dia como à noite, quando recebe uma iluminação especial. Quando fomos tinha uma obra na frente (aliás, em várias partes da cidade) e a foto ficou prejudicada. :/

Palácio Longchamp_Marseille_Marselha_Na dúvida embarque (2) (Small)

Palácio Longchamp_Marseille_Marselha_Na dúvida embarque (1) (Small)

 Le Panier é um quarteirão que conta muitas histórias de Marselha. Suas ruas estreitas e o fato de ser um bairro de imigrantes reforçam suas peculiaridades. Na verdade esse foi o lugar onde os gregos se instalaram quando ocuparam a cidade de Marselha e, posteriormente, os romanos tomaram conta da região.

 Mercado Halle de Puget, foi um mercado de peixes e carnes depois transformado em capela hoje chama a atenção pela arquitetura que tenta recriar um tempo da antiguidade.

Por fim, outros museus da cidade são o Musée Grobet-Labadié, cujo acervo é composto por obras de arte que pertenceram a uma rica família da cidade e o Musée de la Faïence.

Sou suspeita para falar sobre qualquer cidade da França pois sempre fui apaixonada pelo país, pelo idioma, pela história deles. Mas (tentando) falar imparcialmente e conhecendo outras cidades e países, posso dizer que Marselha é mesmo uma cidade especial; não só por suas características naturais (as calanques), mas principalmente pela mescla de povos e culturas que lá convivem sem descaracterizar uma típica, grande e importante cidade francesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *