Mi Buenos Aires querido

Dicas e roteiro de 3, 4 ou 5 dias?

Buenos Aires é uma daquelas cidades para onde sempre quero voltar. Não só pela distância e pelo preço, que facilitam bastante para nós, brasileiros, mas sobretudo para sentir um pouco a rica atmosfera argentina e aproveitar sua vida cultural e suas delícias gastronômicas, como o churrasco (lá chamado de parrillada), o doce de leite, o sorvete Freddo e o alfajores.

Com o recente aumento do dólar no ano de 2015, os brasileiros estão voltando a optar por destinos na América do Sul, e a capital portenha é uma das primeiras e melhores opções. Sugiro, pelo menos, 4 dias na cidade.

Minha primeira boa impressão ao chegar ao bairro da Recoleta, onde estava hospedada, foi a similaridade com Madri: a arquitetura dos prédios e as ruas largas e arborizadas lembram bastante alguns bairros da capital espanhola. Comparação semelhante a que fazem entre o Rio de Janeiro e Lisboa, sabe?

Apesar de o Centro de Buenos Aires oferecer muitas opções de hospedagem, não acho que seja a melhor região para ficar, ainda mais se quiser realmente entrar no clima do cotidiano local e saber como vivem nossos vizinhos argentinos. A Recoleta é um bairro residencial bem tranquilo, muito arborizado e com comércio local simpático: cafés, confeitarias, pizzarias, supermercado…

Quando fui a primeira vez em 2008, amei a cidade, achei tudo limpo, bem conservado; mas, em 2011, encaramos algumas greves e a cidade estava diferente: alguns restaurantes haviam fechado, havia muito mais gente trabalhando como ambulante, e em feirinhas de artesanato, sinais nítidos da crise econômica, mas nada que atrapalhasse ou tirasse o charme da cidade.

Claro que não faltam atrações agradáveis e lugares que rendem fotos maravilhosas. Vou enumerar os principais pontos turísticos e atividades, mas prepare-se para andar bastante.

Buenos Aires de ponta-a-ponta

Pra começar a desbravar a capital, fomos para o Centro da Cidade, passando pelo Obelisco e indo à famosa Calle Florida. Muitas lojas com preços em conta, entre as mais famosas a Falabella. Observe o exterior do prédio da Galeria Pacífico (e seu interior), lindíssimo, e passeie por lá. Se precisar trocar dinheiro, na Calle Florida e arredores há várias casas de câmbio.

Obelisco, Buenos Aires, Argentina, Na dúvida embarque

Dali fomos conhecer o Jardim Japonês, o Jardim Botânico e o Zoológico — bem próximos uns dos outros; dá para ir andando. Dos três, meu preferido (inclusive para as fotos) foi o Jardim Japonês, um lugar com uma vibe bem relax… O parque construído na década de 60 em razão da vinda do Príncipe-herdeiro do Japão possui, além de um restaurante, um centro para realização de atividades culturais (para ajudar a manter as tradições), e diversas espécies de árvores e plantas japonesas. Tudo feito buscando a harmonia e o equilíbrio. Também há um lago com carpas e o barulho da água é bem relaxante, não dá nem vontade de ir embora.

Jardim Japonês, Buenos Aires_Na dúvida embarque

Jardim Japonês, Buenos Aires_Na dúvida embarque

Jardim Japonês, Buenos Aires_Na dúvida embarque

Para quem estiver viajando com crianças, o Zoológico de Buenos Aires possui uma infra-estrutura muito boa (inclusive para os animais), diversidade de bichos (alguns que não há em zoológico algum do Brasil) e possibilidade de interagir e alimentar alguns deles, como algumas espécies de primatas.

zoológico Buenos Aires Na dúvida embarque

Estando na cidade no domingo, reserve o dia para a tradicional feira de San Telmo, onde você encontrará antiquários, objetos interessantes, novos e antigos, e artistas de rua, além da arquitetura única do próprio bairro. Se o local estiver muito cheio, tome cuidado com batedores de carteira, que se aproveitam das mochilas de turistas distraídos com a feira.

Buenos Aires, Argentina, Na dúvida embarque

San Telmo, Buenos Aires, Na dúvida embarque

San Telmo, feira, Buenos Aires, Na dúvida embarque

Próximo de San Telmo (a 15 minutos de táxi) fica o imperdível El Caminito, tradicional bairro de imigrantes italianos que construíam suas casas com madeira e folhas de zinco. O local virou atração turística, pois ao longo do tempo as moradias foram sendo compradas e transformadas em lojas de souvenirs e restaurantes, atraindo casais caracterizados que dançam tango ao ar livre, artistas de rua pintando, fotografando…

O local é uma festa (especialmente no domingo) pois, como disse, a Feira de San Telmo atrai muitas pessoas para a região.

El Caminito, Buenos Aires, Argentina, Na dúvida embarque

No meio do caminho entre a Feira de San Telmo e El Caminito, não deixe de visitar La Bombonera, o impressionante estádio do Boca Juniors, e seu museu, que conta a interessante história do clube e do idolatrado craque Maradona.

O estádio é famoso por sua arquitetura em formato retangular, que faz lembrar uma caixa de bombons (daí seu nome). Devido ao pouco espaço para construir, o arquiteto precisou criar arquibancadas muito inclinadas, de forma que o torcedor que está lá em cima precisa olhar para baixo para assistir ao jogo! Na visita, além do museu é possível ir às arquibancadas e, assim, ter noção exata de como é um jogo nesse estádio. Vale lembrar que os argentinos (não só os de Buenos Aires) são apaixonados por esse time, sobretudo por conta do Maradona!

la bombonera Buenos Aires Na dúvida embarque

La Bombonera, Buenos Aires, Argentina, Na dúvida embarque

Outro local imperdível em Buenos Aires é o Puerto Madero, que faz parte de um projeto de revitalização da cidade e se transformou em um lugar muito agradável para passear, contemplando alguns dos melhores restaurantes da cidade, como o Cabaña las Lilas, indicado como um dos 1.000 lugares para conhecer antes de morrer, e onde experimentei a melhor carne da minha vida (!!!); e o Siga La Vaca, menos chique porém com um preço mais convidativo, onde você paga um preço fixo e tem direito a bebida, sobremesa e comida a vontade. Vale muito a pena, mesmo não sendo luxuoso como o Cabaña! O primeiro fica no Dique 2 e o segundo no Dique 1.

Porto Madero, Buenos Aires, Na dúvida embarque

Cabaña las Lilas Buenos Aires Na dúvida embarque

Cabaña las Lilas Buenos Aires Na dúvida embarque

Como eu disse que seriam muitas andanças, não poderia deixar de falar sobre os táxis, que são realmente o melhor meio de transporte da cidade, pois os preços são baratos, ainda mais se estiver com outras pessoas para dividir. Todo mundo diz que tem que estar atento com os taxistas argentinos, pois às vezes eles gostam de dar mais voltas do que o necessário…

Não tivemos problemas na cidade (somente no aeroporto), mas nossa dica é sempre dizer direitinho onde queremos ficar (rua tal esquina com rua tal), e também pegar o táxi sempre em ruas principais, que deêm mão pra onde se deseja ir (e assim evitar voltas desnecessárias). No entanto, de maneira geral, os taxistas são simpáticos e gostavam de puxar conversa sobre seus temas favoritos: política e futebol.

Separe também uma manhã para o Café Tortoni, uma casa tradicional na cidade (fundada em 1858) que serve um café da manhã delicioso (como a Confeitaria Colombo, no Rio de Janeiro) e que, à noite, oferece shows de tango.

Café Tortoni Buenos Aires Na dúvida embarque

O Café Tortoni está localizado a poucas quadras da Casa Rosada, a residência oficial do Presidente da República Argentina, que também pode ser visitada. Gosto tanto de passar por lá… afinal, com chuva ou com sol, é um dos principais pontos turísticos da cidade. Por isso mesmo, provavelmente você verá alguma manifestação política (e pacífica) acontecendo no entorno da praça.

Casa Rosada, Buenos Aires_ Na dúvida embarque

Casa Rosada Buenos Aires Argentina Na dúvida embarque

Ali na Praça de Maio estão ainda a sede do Banco de La Nación e a Catedral de Buenos Aires,  de onde o Papa Francisco, então Cardeal Jorge Mario Bergoglio celebrava as missas aos domingos, e onde está o mausoléu de San Martin, herói nacional que proclamou a independência da Argentina.

Catedral de Buenos Aires, Papa Francisco, Na dúvida embarque

A algumas quadras da Praça de Maio fica localizada a Manzana de las Luces, um prédio lindíssimo, entre os mais antigos da cidade, que servia aos jesuítas, e cujas paredes e túneis de pedra vão te garantir fotos incríveis!

Manzana de las Luces, Buenos Aires_ Na dúvida embarque

Manzana de las Luces, Buenos Aires_ Na dúvida embarque

De volta ao bairro em que me hospedei, o famoso Cemitério de La Recoleta, onde está enterrado o corpo da venerada Evita Peron, recebe multidões de turistas em busca de lápides de famosos ou da melhor arte sacra, embora pessoalmente eu não curta esse tipo de atração… Fui na primeira vez, mas para quem estiver com pouco tempo na cidade acho que dá pra tirar essa atração do roteiro.

O bom mesmo é que ele fica perto do Buenos Aires Design, um shopping voltado para design e arquitetura, enquanto do lado de fora há uma feirinha de artesanato bem interessante.

Ainda para compras, também recomendo o Shopping Alto Palermo e os bairros Palermo Soho e Palermo Hollywood, que contam com muitas lojas diferenciadas, barzinhos e restaurantes, além de altro astral, sobretudo nos finais de semana.

Esses bairros também são boas opções de hospedagem. O próprio nome dos bairros já remete à idéia de locais revitalizados e modernizados ao estilo de Nova York e Hollywood — e é assim mesmo! Muitas lojas trazem as famosas marcas americanas e tudo num ambiente bem descolado.

Shopping Alto Palermo, Buenos Aires, Argentina, Na dúvida embarque

Por fim, o que não poderia faltar numa viagem a Buenos Aires: uma noite de tango! Existem muitas opções de shows na cidade, mas é melhor você conferir antes, conforme seu próprio gosto, pois há apresentações mais turísticas e artificiais, com muita luz e brilho (e consequentemente pouca dança), e outras mais tradicionais, que realmente focam na música e na dança. Escolhi El Viejo Almacén pela autenticidade e não me arrependi: muito bom mesmo! O show é menos hollywoodiano, mas bastante autêntico.

Tango Buenos Aires Na dúvida embarque

E como não mencionar as milongas? Existe até uma associação que organiza as milongas pela cidade. É a forma mais descontraída de apresentar a música e dança tradicionais, em que artistas dançam nas ruas ou espaços mais simples, ao som de clássicos de Carlos Gardel.

Mais de 3 dias em Buenos Aires?

Para quem estiver com mais tempo na cidade e gostar de arte, não deixe de visitar o Teatro Colón (para fazer o tour guiado pelo interior do prédio, que é belíssimo, ou para assistir a uma ópera), o Museu Nacional de Belas Artes e o MALBAMuseu de Arte Latino-Americano, com acervos bem ricos. Visitei ambos os museus e posso garantir que vale muito a pena!

Além das atrações da própria cidade, que são muitas, é possível ainda fazer passeios bate-e-volta para cidades próximas, mas só recomendo para quem tiver muitos dias por lá, pois a capital argentina tem atrações de sobra para vários dias.

Depois de tudo isso, tem como não gostar de Buenos Aires? Quem não foi, deveria pensar urgentemente em ir! Sempre tem promoção de passagem pra lá e aposto que você não irá se arrepender.

E não esqueça de fazer seu seguro viagem!

Real Seguro Viagem seguro_viagem Na dúvida embarque_728x90

0 comments on “Mi Buenos Aires querido

2 Pings/Trackbacks for "Mi Buenos Aires querido"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *