Restaurantes para comer bem em São Paulo

São Paulo é um prato cheio para quem gosta de experimentar novos sabores e conhecer restaurantes de chefs famosos. Há tempos tenho uma lista de lugares que quero visitar e aproveitei a última viagem a São Paulo para encaixar alguns restaurantes no meu roteiro.

Além de contar sobre a experiência em cada restaurante, aproveitei para dar dicas do que fazer nas proximidades de cada um. Afinal, em uma cidade como São Paulo, nunca faltam atrações.

Jamie’s Italian – Chef Jamie Oliver

O chef inglês que defende a ideia de uma cozinha natural e orgânica apresenta programa de TV, escreveu livros e tem milhares de seguidores fiéis. Com tanto sucesso, e sabendo da paixão dos brasileiros por comida italiana, acabou vindo para o Brasil, onde abriu um restaurante no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo, o Jamie’s Italian.

A estrutura do prédio, em madeira e vidro, chama a atenção de quem passa em frente ao restaurante e já passa a ideia do simples, rústico e natural que o chef Jamie Oliver defende. No interior, um clima bem italiano toma conta do lugar, com direito a presuntos pendurados (!), e luz natural, que ajuda a passar essa impressão.

restaurantes são paulo Jamie's italian

No cardápio, as opções são massas, carnes e saladas. Experimentei um penne a carbonara e estava bom, mas esqueci de pedir a massa não muito al dente. Já a sobremesa foi um delicioso cheesecake de limão siciliano com merengue e calda. O atendimento foi bom e foi cobrado 12% de gorjeta.

restaurantes são paulo Jamie's italian

Onde: Avenida Horácio Lafer, 61, Itaim Bibi, São Paulo

Reserva: não é obrigatório, mas é aconselhável fazer reserva no site, sobretudo para os finais de semana.

Custo: prato principal, bebida e sobremesa R$ 95,00 por pessoa (sem serviço)

Proximidades: uma boa ideia é aproveitar para visitar a sede do Google e o Eataly, do qual também já falamos aqui.

Sal Gastronomia – Chef Henrique Fogaça

Um prédio todo pintado de preto só podia mesmo ser o restaurante do chef Henrique Fogaça. O jurado do MasterChef que tem fama de ser durão estava com a mão na massa no dia em que visitamos o restaurante e se desdobrava para dar atenção a todos (clientes, equipe de TV e funcionários).

Com ambiente descontraído e atendimento simpático, o restaurante possui a cozinha à mostra e os clientes podem sentar-se no bar e ficar observando o preparo dos pratos. Sem frescura; é assim que definiria o Sal.

O cardápio possui opções bem variadas e o nhoque de mandioquinha com ragú de javali é um dos pratos mais famosos, merecendo a fama que tem: delicioso! De sobremesa, a dica é escolher o charuto crocante de banana com sorvete de baunilha. Uma das melhores sobremesas que já comi.

restaurantes são paulo

Onde: Rua Minas Gerais 352, Higienópolis, São Paulo.

Reserva: não é obrigatório, mas é aconselhável fazer reserva no site, sobretudo para os finais de semana.

Custo: prato principal, bebida e sobremesa R$ 120,00 por pessoa (sem serviço)

Proximidades: o mural do artista Eduardo Kobra com a imagem de Airton Senna fica a 5 minutos à pé do restaurante, bem pertinho da Avenida Paulista, onde fica localizado o MASP, um dos museus mais importantes do Brasil. É uma boa combinar esses passeios.

Arturito – Chef Paola Carosella

Impossível não gostar da chef Paola Carosella, a argentina com coração brasileiro que conquistou a todos com seus conhecimentos na área da gastronomia, além de ser uma pessoa carismática, doce e educada. Jurada do MasterChef, Paola defende uma cozinha natural, com o uso de elementos orgânicos e simples. O foco de seu restaurante em São Paulo é a cozinha mediterrânea clássica.

Seu restaurante, o Arturito, tem o seu jeito: com entrada discreta e poucas mesas, possui uma parede com jardim suspenso em seu interior e a luz natural também ilumina uma parte do salão.

O cardápio enxuto é elaborado por dias da semana. O menu executivo por exemplo, apresenta duas opções de entrada, prato principal e sobremesa, com variações por dia. Na terça-feira em que estive no Arturito, escolhi como opções do prato executivo: salada da horta, Capellini Alfredo e sobremesa do dia. Tudo simples e gostoso.

Onde: Rua Artur de Azevedo 542, Pinheiros, São Paulo.

Reserva: não é obrigatório, mas é aconselhável fazer reserva no site, sobretudo para os finais de semana.

Custo: prato executivo (entrada, prato principal e sobremesa) mais bebida R$ 66,00 por pessoa (sem serviço).

Proximidades: passear pela Oscar Freire, considerada uma das ruas mais badaladas da cidade, ver o mural do artista Eduardo Kobra, em que Albert Einstein dirige uma bicicleta (e a Frida Kahlo bem em frente) e experimentar os doces da nova loja do Cake Boss, recém inaugurada na rua Rua Bella Cintra.

E aí, são ou não restaurantes da hora, meu?!

Conhecer esses 3 restaurantes foi uma ótima experiência, ainda mais porque adoro acompanhar esse universo gastronômico. Aliás, em nenhuma outra área o conceito do natural e do orgânico é tão forte e presente como na gastronomia, não é mesmo? Esse movimento de volta às origens, de buscar o produtor local e o que é mais simples veio com força total. É aquela história do slow food que o modelo Levanto tanto enfatiza, como já contamos por aqui.

A forma que os chefs de cozinha encontram de deixar sua marca no mundo é através de seus restaurantes e de todo o processo que envolve desde a escolha dos alimentos até o alimentar as pessoas. E eu acho isso fascinante porque, afinal, comer bem é uma das melhores coisas da vida!

Na próxima viagem vou tentar conhecer outros restaurantes que estão na minha lista como o Dom, do chef Alex Atala e o Le Bife, do Chef Jacquin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *