Santiago: roteiro de 3 dias pela capital chilena

Santiago talvez seja a capital mais europeia da América do Sul. Praças e ruas arborizadas, bons restaurantes e a Cordilheira dos Andes sempre emoldurando a paisagem ajudam a formar a ideia de Santiago como uma ótima cidade para viver e fazer turismo. Difícil encontrar quem não goste da cidade.

Apesar de ter ouvido que o Chile se orgulha de estar virado de costas para o resto da América Latina,tendo se diferenciado positivamente dos demais países latinos, durante os 11 dias em que estive por lá, fiquei com a impressão de que os chilenos são, sim, muito orgulhosos do país que construíram. Mas sempre educados e receptivos, estão de braços abertos para os turistas.

Santiago Chile

Santiago é uma cidade ampla e plana, ideal para caminhar, mas conta com um eficiente sistema de transporte. É possível chegar a quase todos os pontos turísticos de metrô.

Nesse post você encontra um roteiro de 3 dias pela capital chilena, com dicas das principais atrações da cidade, onde ficar hospedado, onde comer e fazer compras. Tudo organizado de acordo com a localização geográfica.

Lembre-se, ao planejar a viagem, de considerar o custo total da viagem pois a maioria dos passeios mais distantes devem ser feitos com agências e não são exatamente baratos —  QUANTO CUSTA VIAJAR PARA O CHILE

Quantos dias ficar em Santiago

Três a quatro dias são suficientes para conhecer o básico de Santiago, ou seja, as atrações turísticas mais importantes da cidade. Caso queira visitar  uma ou duas vinícolas, inclua mais um dia.

Se também quiser explorar os arredores de Santiago, inclua mais três dias. Assim é possível conhecer Viña del Mar e Valparaíso, Isla Negra, fazer o passeio para os Andes e ao Cajon del Maipo. Mais distante, o Deserto do Atacama é outra excelente opção.

Santiago Chile

Sobrevoando a Cordilheira

Se estiver indo para Santiago pela primeira vez, reserve o assento na janela para observar a Cordilheira dos Andes. É lindo! As montanhas ocupam todo o horizonte; parece não ter fim.

Na ida e na volta, o piloto avisa que estamos sobrevoando a Cordilheira e pede, por motivo de turbulência, para ficarmos sentados e com o cinto afivelado.

 Em relação à documentação para entrar no Chile, passaporte ou carteira de identidade são aceitos. Já a carteira de motorista ou carteiras profissionais, não.

1º dia em Santiago

Centro Histórico e Palácio de la Moneda

Uma dica importante: o que vai determinar o dia da visita ao Centro Histórico é o dia da semana em que ocorre a troca da Guarda. Fique atento para não perder o dia pois isso pode bagunçar o seu roteiro.

No centro de Santiago é onde ficam concentradas as principais atrações turísticas da cidade. Além do Palácio de la Moneda, há a Plaza de Armas, a Catedral Metropolitana, O Museu de Arte Precolombino e o Mercado Central.

O Palácio de la Moneda foi construído inicialmente para funcionar como Casa da Moeda (daí seu nome), ainda na época colonial. Hoje é a sede da Presidência da República.

O prédio colonial com arquitetura neoclássica é um dos poucos que resistiram aos fortes terremotos da capital chilena.

Santiago Chile

A frente do Palácio fica na Avenida Bernardo O Higgins e a estação de metrô que atende é La Moneda. No entanto, a troca da guarda acontece na parte de trás do Palácio. Vale contornar o palácio para apreciar sua arquitetura.

Para assistir à tradicional troca da guarda, chegue uns dez minutos antes para pegar um lugar nas grades que separam os turistas da guarda. O evento acontece pontualmente às 10:00 horas, em dias alternados, e dura 30 minutos.

Santiago Chile

Santiago Chile

Para realizar a visita guiada gratuita pelo interior do Palácio é preciso agendar — com antecedência de pelo menos uma semana — por meio de um formulário no site oficial.

Horário: 10:00 horas da manhã, em dias alternados.

Endereço: Avenida Bernardo O Higgins

Metrô: La Moneda

Plaza de Armas

Depois de 30 minutos assistindo à troca da guarda fui caminhando pelo Paseo Ahumada, um enorme calçadão de pedestres cheio de lojas, restaurantes e cafés, até chegar à Plaza de Armas.

Antes, passei na Calle Augustinas para fazer câmbio. Fique atento ao andar pelas ruas do Centro e mantenha a bolsa sempre para frente. Como em todo lugar turístico, a chance de furtos aumenta, principalmente se perceberem que você está com dinheiro para trocar. 😉

A Calle Augustinas possui várias casas de câmbio, uma ao lado da outra, e mesmo assim existe diferença no câmbio. Fique atento e confira na hora e na frente do funcionário, o valor que ele trocou.

Santiago Chile

Santiago Chile

A Plaza de Armas é o marco zero da cidade, o ponto mais antigo de Santiago.

No entorno da praça ficam a Prefeitura, a Catedral Metropolitana, mais importante Igreja Católica do Chile (seu interior é lindo, vale a visita), o Museu Histórico Nacional, o prédio do Correio Central e outras belas construções que lembram cidades europeias.

Museu de Arte Precolombino

A apenas uma quadra da Plaza de Armas se encontra o Museu de Arte Precolombino, um dos museus mais interessantes que já visitei. Não só porque expõe a riqueza cultural da América Latina, mas sobretudo porque desmistifica e desconstrói a ideia de que antes de Colombo não havia nada por aqui. 

Isso está muito longe de ser verdade e fica evidente ao visitar o Museu!

Esse é um museu de arqueologia e antropologia, cujo acervo está dividido em três níveis: América Precolombina, Chile antes do Chile e exposições temporárias. Em cada andar podemos observar de perto (e nos surpreender) com as peças expostas e ver como o povo que habitava a América antes de Colombo era desenvolvido.

Santiago Chile

Objetos de cerâmica super elaborados, tecidos coloridos e com todo tipo de bordado feitos de lã e algodão, muitas jóias de prata, e muitos objetos feitos de pedra, metal e madeira compõem esse rico acervo, que conta a história dos povos sul-americanos através do tempo.

Ingresso: CLP 4.500,00

Horário: Terça a Domingo, das 10:00 às 18:00 horas.

Endereço: Calle Bandera nº 361

Metrô: Plaza de Armas

Mercado Central

Seguindo pelo mesmo calçadão, o Paseo Ahumada, chega-se ao Mercado Central de Santiago. O prédio é bonito, com detalhes em ferro, mas de forma geral não achei o lugar muito interessante.

Alguns restaurantes servem a centolha gigante e frutos do mar, barracas de peixe, de souvenirs e alguns estandes de empresas de turismo, que vendem passeios pela cidade e arredores. Se estiver com o tempo apertado em Santiago, pode até pular o Mercado Central.

Santiago Chile

Cerro Santa Lucia

Depois de visitar o Mercado Central decidi andar pelas ruas do Centro até o Cerro Santa Lucia. Foram umas 10 quadras. Se preferir ir de metrô, é só descer na estação de mesmo nome, Santa Lucia.

O Cerro Santa Lucia é outro parque com vista de Santiago e das Cordilheiras (quando a poluição não atrapalha). É um lugar agradável e bastante frequentado pelos Santiaguinos, que dão uma volta por lá depois do almoço. Nos finais de semana o lugar pode ficar especialmente cheio. Então, prefira dia de semana.

Santiago Chile

No topo do morro fica localizado o Castillo Hidalgo, antigo forte militar de 1817. Seu interior não pode ser visitado. E para subir o Cerro Santa Lucia é preciso subir à pé, mas as ladeiras não são muito íngremes.

2º dia em Santiago 

Cerro San Cristóbal

Uma boa ideia para começar o dia em Santiago é ir ao Cerro San Cristóbal, que fica localizado no bairro BellaVista, aliás, uma das melhores áreas para ficar hospedado como contei no post Onde ficar hospedado em Santiago.

O cerro San Cristóbal é outro lugar de onde se tem uma bela vista da cidade, mas bem mais alto do que o Cerro Santa Lucia e faz parte do Parque Metropolitano. Lá também funciona o Zoológico de Santiago.

É possível subir á pé, de carro, ou de funicular, uma atração à parte. Bem mais rápido e prático, essa é a escolha dos turistas.

Parque Metropolitano

O Parque Metropolitano é uma enorme área verde administrada pela Prefeitura, sendo considerado o maior parque da América Latina.

Com ótima infra-estrutura turística — local para comer, banheiros, espaço para andar de bicicleta e fazer atividade física, parquinho para crianças, é um lugar bastante frequentado também pelos moradores de Santiago.

Além do funicular, no Parque ainda existe o recém reinaugurado Teleférico, que é um importante símbolo da cidade. O teleférico é composto de gôndolas fechadas (mais seguro do que cadeiras), possui 3 estações de embarque e desembarque e é possível descer em cada uma para aproveitar o que há em cada nível.

O teleférico tem capacidade para transportar quase mil pessoas por hora e percorre um trajeto de 2 Km em aproximadamente 15 minutos. Esse passeio é muito agradável e as crianças adoram.

Além dessas atrações o Parque ainda possui piscinas públicas, ciclovias, anfiteatro, Jardim Botânico e Jardim Japonês, diversos miradores e o Santuário da Imaculada Conceição, visitado pelo Papa João Paulo II, em 1987.

Minha dica: subir de funicular até o topo do Cerro San Cristóbal, conhecer lá em cima e depois pegar o teleférico, que deixa na outra extremidade do parque. Da saída do teleférico basta andar uns 10 minutos até o Sky Costanera. Conhecer o shopping, subir ao observatório, almoçar e depois fazer o caminho contrário, teleférico – funicular. Reserve manhã e tarde para esse passeio.

Ingresso para o funicular: CLP 2.600,00 (ida e volta)

Ingresso do teleférico: CLP 3.000,00 (ida e volta)

Endereço: Rua Pio Nono nº 450

Metrô: Baquedano

Sky Costanera e Costanera Center

Depois de ter passeado pelo Cerro San Cristobal e pelo Parque Metropolitano, andei 10 minutos até chegar ao Costanera Center, um shopping com 6 andares divididos entre cinemas, restaurantes, lojas de esportes, femininas, masculinas e infantil. Turistas podem se registrar para obter descontos em várias lojas no guichê On Tour.

Além das lojas, cinemas e restaurantes, lá também fica localizado o Observatório Sky Costanera.

O edifício mais alto da América Latina foi inaugurado em 2012 e já se tornou um dos pontos turísticos mais importantes da cidade. Afinal, quem não gostaria de observar Santiago a 300 metros de altura?! É quase a mesma altura da Torre Eiffel.

Lá do alto e com uma vista de 360º fica ainda mais evidente aquela primeira impressão de Santiago: uma cidade grande, moderna, plana, limpa e bastante organizada.

Minha dica: depois de subir ao observatório do edifício mais alto da América Latina aproveite para almoçar em um dos muitos restaurantes do shopping Costanera Center e depois caminhe até o Parque Metropolitano, onde é possível andar de teleférico e no funicular do Cerro San Cristóbal.

Foi o que eu fiz. E lá estava eu de volta ao bairro Bellavista, a algumas quadras da Casa de Pablo Neruda, La Chascona, próximo destino.

Ingresso ao Observatório:  CLP 7.500,00

Funcionamento: Segunda a Domingo, das 10 às 22:00 horas.

Endereço: Avenida Andres Bello nº 2425

Metrô: Tobalaba

Casa de Pablo Neruda — La Chascona

Localizada bem próximo a base do Cerro San Cristóbal, em uma tranquila rua residencial, a casa de Neruda não passa despercebida com sua cor azul celeste e sua arquitetura catalã. O apelido La Chascona, que no idioma quechua significa descabelada, é uma brincadeira e homenagem à Matilde, que tinha os cabelos esvoaçados.

A casa que começou a ser construída em 1953 para servir de residência a Matilde, amante de Neruda na época, se tornou a principal casa do poeta anos depois, quando se casaram.

O arquiteto catalão German Rodrigues Arias aproveitou o terreno em  aclive para projetar a casa em diferentes níveis e com vista para Santiago, mas Neruda pediu que a casa tivesse vista para as Cordilheiras, sendo necessário alterar o projeto várias vezes até que ficasse como ele queria.

A casa é linda e agradável, construída em vários patamares e com escadas na parte externa que levam aos cômodos superiores, sempre interligados por jardins, outra vontade do poeta.

O tour pela casa de Neruda é bem interessante e o passeio, que inclui áudio guia em português, conta detalhes da casa, dos objetos e da história pessoal de Pablo Neruda e sua mulher.

É uma casa com muita vida, colorida e aconchegante. São 10 ambientes que podem ser visitados: bar do Capitão e comedor, passagem secreta, escritório de Matilde e quarto de hóspedes, sala de estar, jardim, bar de verão, biblioteca e sala França.

La Chascona Casa de Pablo Neruda Santiago

Além desta casa, Pablo Neruda possuía mais duas casas no Chile: em Isla Negra e a outra em Valparaíso. Ambas estão sob os cuidados da Fundação e podem ser visitadas.

Horário: de terça a domingo, de 10:00 às 18:00 horas.

Ingresso: CLP 7.000,00 (com áudio-guia incluído)

Endereço: Fernando Marques de la Plata nº 192

Metrô: Baquedano

Patio BellaVista

Depois de um dia agitado, o Patio Bella Vista é uma ótima opção para sentar, descansar e fazer uma boa refeição. Quem estiver hospedado no bairro, vai ter o privilégio de poder visitar o local várias vezes. É super prático depois de um dia cheio de passeios ficar hospedado próximo a restaurantes.

O local funciona como um shopping de restaurantes e é animado sobretudo à noite, já que fica localizado em um bairro universitário.

São vários restaurantes, um ao lado do outro. Lá é possível encontrar desde opções mais em conta como crepes, até pratos mais incrementados como ceviches e comida japonesa. Tem de tudo, para todos os gostos e bolsos.

Também há algumas lojas de roupa, souvenirs, artesanato e bijuterias, além de estacionamento subterrâneo. E um ponto da Turistik, empresa que oferece passeios por Santiago e cidades próximas.

Nas ruas do entorno, no próprio bairro BellaVista, há dezenas de outros bares e restaurantes.

Horário: todos os dias, das 10:00 às 02:00 horas.

Endereço: Calle Pio Nono

Metrô: Baquedano

3º dia em Santiago

Vinícolas

É quase impossível alguém visitar Santiago e não conhecer, pelo menos, uma vinícola. O Chile, que ganha cada vez mais destaque internacional como produtor de vinho, é famoso entre brasileiros, que se animam para beber in loco os mais diferentes tipos de vinhos.

Reserve o terceiro dia para conhecer 2 ou 3 vinícolas, e assim  você otimiza o tempo. A escolha entre o Valle del Maipo ou o Valle del Conchaga fica a critério de cada um. Escolhi o Valle del Maipo por ser mais perto, rápido e fácil de chegar.

No mapa, é possível ter uma ideia da distância entre as vinícolas Cousiño Macul, Concha y Toro e Santa Rita, que ficam próximas e o melhor é conhecê-las no mesmo dia.


A grande vantagem da Cousiño Macul, além do tour de bicicleta, que é maravilhoso — contei todos os detalhes em Tour bicicleta e vinho — é que ela é a única vinícola que fica dentro da região metropolitana de Santiago, sendo atendida pela estação de metrô Quilin.

É a única vinícola do Chile que pertence a mesma família desde sua fundação.

Ingresso: CLP 14.0000 (sem bicicleta)

Tour de bicicleta: CLP 35.000

Endereço: Avenida Quilin nº 7.100

Metrô: Quilin + táxi

Concha y Toro

A Concha y Toro é uma vinícola bastante tradicional e tem uma conotação mais comercial. Aliás, o vinho Casillero del Diablo, é um dos vinhos chilenos mais famosos entre os brasileiros.

O tour dura em média uma hora e o deslocamento do Centro de Santiago para a Concha y Toro é em torno de uma hora e meia.

Da Cousiño Macul para lá, meia hora de táxi. Para fazer o tour em português, agende com antecedência no site — confira mais informações no post Vinícolas para conhecer em Santiago.

Horário: de segunda a domingo, das 10:00 às 17:00 horas.

Ingresso Concha y Toro: CLP 12.000

Metrô: Las Mercedes + táxi

Restaurante Giratório

Depois da visita às vinícolas, uma boa ideia é conhecer o restaurante Giratório.

O restaurante localizado no 16º andar, possui uma bela vista da Santiago e da Cordilheira dos Andes. E, claro, já virou atração turística entre os brasileiros.

Com um cardápio cheio de boas opções (massa, risoto, saladas, frutos do mar) e atendimento simpático, com certeza você ficará mais de uma hora por lá, e assim poderá dar uma volta completa por Santiago. A volta completa dura 1:20h.

Horário: de segunda a sábado, de 12:30 à 00:00 hora

Endereço: Avenida Nueva Providencia nº 2.250, 16º andar

Metrô: Los Leones

Compras

Para finalizar, que tal dar uma voltinha pelos shoppings de Santiago? Várias lojas excelentes com certeza farão você trazer alguma roupa ou objeto de decoração para a casa.

Os dois melhores shoppings são o Costanera Center, sobre o qual falei no tópico Sky Costanera, e o Parque Arauco. Ambos são grandes e possuem marcas internacionais, além de bons restaurantes e serviços.

O Parque Arauco é um shopping dividido em três partes. O boulevard, uma área externa onde ficam lojas e restaurantes ao ar livre; o distrito de luxo, onde se encontram as melhores lojas e marcas e, por fim, a área reservada para lojas de casa, móveis  e decoração.

O shopping reúne 350 lojas e oferece aos turistas um cupom de desconto para várias lojas e restaurantes. Basta apresentar a identidade ou passaporte no guichê de atendimento.

Endereço: Avenida Kennedy 5413, Las Condes

A viagem de Santiago pode e deve ser combinada com outros locais. Você pode escolher conhecer Viña del Mar e Valparaíso, Isla Negra, Cajon del Maipo ou ainda o Deserto do Atacama!

Está indo para o Chile? Talvez você goste desses posts:

ONDE FICAR HOSPEDADO EM SANTIAGO

VINÍCOLAS PARA CONHECER EM SANTIAGO

QUANTO CUSTA VIAJAR PARA O CHILE 

GUIA COMPLETO PARA O ATACAMA

Quer saber mais sobre o Atacama? Então não perca esses posts

LAGUNA CEJAR

GEISERS DEL TATIO

SALAR DE TARA

PIEDRAS ROJAS E LAGUNAS ALTIPLANICAS

VALLE DE LA LUNA E VALLE DE LA MUERTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *