Strasbourg, entre França e Alemanha

Situada na região francesa da Alsácia, Strasbourg (ou Estrasburgo) faz fronteira com a Alemanha — e já foi território alemão! — e, também por isso, é tão encantadoramente diferente do restante do País. Cortada por rios e canais, possui uma arquitetura muito característica, agradável mescla entre o estilo francês e o germânico.

Aliás, uma das melhores partes de uma viagem a Strasbourg é, sem dúvida, sua gastronomia: por lá encontramos o melhor das culinárias francesa e alemã, de chucrute e salsichas ao famoso patê de foie gras, além de ótimos vinhos.

Na chegada de trem pela Estação Central, observa-se que o prédio passou por uma modernização, recebendo uma enorme estrutura em ferro e vidro. Por fora, um prédio novo e moderno; por dentro, a antiga e charmosa gare da principal cidade do Nordeste da França. Em seu interior, fica localizado também o principal Ponto de Informação Turística da cidade, onde é possível adquirir o mapa e o Strasbourg Pass, que dá direito a descontos em atrações.

estação de trem Strasbourg França Na dúvida embarque

Strasbourg passo-a-passo

A algumas quadras da estação (5 minutos a pé) já é possível se hospedar em bons hotéis, sem pagar muito por isso. Ficamos no Le Grillon, um hotel simples, porém simpático, mas o café da manhã não está incluído no preço da diária (sendo possível desfrutá-lo pagando € 9). Preferimos visitar os vários cafés de Strasbourg e já começar o dia com uma nova atração.

A melhor forma de explorar a cidade é a pé, ou de bicicleta, aproveitando as ciclovias, verdadeiro exemplo de civilidade, sempre bem sinalizadas. Também imperdíveis são os passeios de barco pelos rios e canais da cidade. Assim como em Amsterdam ou Brugges, não podem faltar!

canais Strasbourg França Na dúvida embarque

Seu antigo e bem preservado Centro Histórico, considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, apresenta construções da Idade Média ao lado de prédios e casas com essa arquitetura franco- alemã.

Os principais pontos turísticos da cidade estão próximos uns dos outros (sendo possível ver quase tudo em um dia), e o barato é ir andando sem compromisso, parando quando encontrar algo interessante ou, então, para apreciar um bom vinho e a gastronomia da região.

Um bom ponto para começar a desbravar a cidade é o bairro Petite France,  a unanimidade da cidade. Na pequena ilha formada sobre o rio III ficam localizados muitos hotéis e restaurantes, além de casas no estilo germânico, do século XVII. A beleza do bairro está na harmonia entre as construções, o rio e os canais, sempre floridos. A edificação mais representativa (e mais fotografada) é a chamada Casa dos Tanneurs.

Strasbourg França Na dúvida embarque
Outro ponto interessante são as pontes cobertas, com suas torres que datam do ano 1.200!

ponte coberta Strasbourg França Na dúvida embarque

Em outro ponto da cidade fica a Catedral Notre-Dame de Strasbourg, em estilo gótico, uma das mais altas, lindas e importantes da Europa. Por muito tempo, foi nesta catedral que os reis franceses eram coroados. Em seu interior, há um relógio astronômico construído por suíços por volta de 1550 e em funcionamento até hoje. Existe ainda a possibilidade de subir a torre, mas é preciso encarar muitos degraus para se obter uma vista da cidade. Confesso que não encaramos o desafio pois o tempo estava nublado e chuvoso, e a vista lá do alto não estaria tão bonita.

Na verdade, tínhamos planejado ficar dois dias na cidade, nossa parada entre a região do Vale do Loire e Berna, na Suíça. Porém, o mal tempo nos fez perder um dia inteiro no hotel e, na prática, tivemos menos de dois dias na cidade.

Catedral de Strasbourg França Na dúvida embarque

Catedral de Strasbourg França Na dúvida embarque

Ao lado da Catedral, ficam um Ponto de Informação Turística e a Casa Kammerzel, considerada a mais bela da cidade e, por esse motivo, muito fotografada a qualquer hora do dia e, por isso, mesmo fácil reconhecer. Na minha opinião, ela pode até ser considerada como a mais diferente, mas não a mais bonita… achei muito escura e sombria.

Strasbourg França Na dúvida embarque
Ali pertinho, seguindo pela Rue des Hallebarles, está a praça Gutemberg, com bons restaurantes e cafés, além do belíssimo prédio da antiga Prefeitura. Vale conhecer também o Palácio Rohan, que hoje abriga os três museus mais importantes da cidade em seu interior: o Museu Arqueológico, o Museu de Belas Artes e o Museu de Arte Decorativa.

Strasbourg França Na dúvida embarque

Por sua vez, o caminho até a Place Kleber é interessante para passear por belas ruas com lojas maravilhosas.

Strasbourg França Na dúvida embarque

A cidade se destaca ainda por ser a sede de importantes instituições européias, tais como o Conselho da Europa, localizado no Palais de l’Europe, o Parlamento Europeu e o Tribunal Europeu de Direitos Humanos, todos mais afastados, pertinho do Parque de l’Orangerie.

Para ir até lá é preciso utilizar o transporte público, mas não conseguimos ir pois, no último dia de viagem, como disse, devido a uma forte tempestade que passou pela cidade (tipo um tufão), ficamos presos no quarto do hotel o dia inteiro. Choveu, ventou muito e a temperatura caiu abruptamente de um dia para o outro. Por sorte, já tínhamos visitado a maioria das atrações que queríamos.

Além de todas as maravilhas citadas, a cidade se destaca por seus biscoitos amanteigados e por estar em uma importante região produtora de vinhos. Se você tiver mais tempo em Strasbourg não deixe de fazer vários passeios por vinícolas da Rota dos Vinhos da Alsácia.

Você também pode gostar de outras cidades francesas:

Amboise Marselha Paris Provins Vale do Loire Versalhes

Não esqueça seu seguro viagem!

Real Seguro Viagem seguro_viagem Na dúvida embarque_728x90

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *