Villa La Angostura, a exuberante Patagônia

Pequena cidade localizada nas montanhas da Patagônia Argentina, Villa la Angostura fica a apenas 80 km de distância de Bariloche, destino bem badalado entre nós, brasileiros. Famosa por suas pistas de esqui que atraem turistas durante o inverno, Villa la Angostura, com seus 15 mil habitantes, também é um delicioso e surpreendente destino de verão. Não sabia?! Então não deixe de ler sobre essa recente viagem de novembro.

Com uma paisagem hipnotizante, Villa la Angostura faz parte do Parque Nacional Nahuel Huapi, um dos mais importantes da América Latina, e é onde começa a famosa Rota dos 7 Lagos, que leva até San Martín de Los Andes. No caminho, rios e lagos cristalinos, muitas florestas e vales verdinhos, um verdadeiro convite ao descanso e à contemplação.

villa la angostura-patagonia-argentina-blog-na-duvida-embarque

Villa la Angostura é daqueles lugares de onde não queremos ir embora, sendo ideal para descansar, comer bem e aproveitar atividades ao ar livre em meio à generosa natureza.

A pequena cidade possui uma excelente infra-estrutura turística, com restaurantes, hotéis e resorts, alguns à beira do lago. Nessa viagem fiquei hospedada em uma cabana deliciosa e toda equipada, com uma arquitetura linda — aliás, esse tipo de construção, toda em  madeira, é um dos charmes da cidade. Há cabanas de vários tamanhos, sempre com quarto, sala, banheiro, varanda e cozinha (sendo que o café da manhã não está incluído no preço da diária, mas pode ser solicitado e é servido no chalé).

villa la angostura-na-duvida-embarque

villa la angostura-na-duvida-embarque

Quantos dias ficar em Villa la Angostura

Atividades não faltam e a resposta para essa pergunta sempre depende dos interesses do viajante. Se quiser fazer só o basicão, dois dias são suficientes; se quiser esticar e fazer o bate-e-volta até San Martín de Los Andes, acrescente mais um dia; se quiser aproveitar as férias pra descansar de tudo, pode ficar cinco dias, pescando, andando de bike e comendo muito bem…

Só é importante ficar de olho na previsão do tempo, pois se chover suas atividades ficam completamente restritas, já que Villa é um lugar para aproveitar a natureza ao ar livre e ver belas paisagens. Dos cinco dias em que estive por lá, por exemplo, em dois choveu incessantemente (e esfriou bastante), o que, por outro lado, foi bom pra curtir o frio e o chalé.

Também é fundamental estar de carro, mas não precisa se preocupar em levar ou alugar o GPS porque é fácil andar por Villa, bem como ir e vir de Bariloche ou San Martín de Los Andes.

O que ver e fazer em Villa la Angostura

A cidade tem apenas uma via principal (que é a própria Ruta 40, a maior rodovia da Argentina), com vários restaurantes e lojas de artesanato (sendo o forte os chocolates e trabalhos em couro e madeira), além de ruas secundárias que levam ao porto, às praias do lago Nahuel Huapi ou da Baía Mansa, e às montanhas.

villa la angostura-patagonia-argentina-blog-na-duvida-embarquevilla la angostura-argentina-na-duuvida-embarque

Além da via principal, outro lugar agradável em Villa é a região do Porto, de onde saem cruzeiros pelo lago, não apenas pela natureza exuberante, mas também pela praça onde se concentram alguns restaurantes e uma feira de artesanato local.

porto-villa-la-angostura-argentina-na-duvida-embarque-5-smallporto-villa-la-angostura-argentina_-na-duvida-embarque-4-small porto-villa-la-angostura-argentina_-na-duvida-embarque-1-smallporto-villa-la-angostura-argentina_-na-duvida-embarque-4-small

Algumas das atividades mais praticadas no verão são a pesca esportiva — aliás, Villa é uma das capitais mundiais da pesca de truta e salmões, a ponto de merecer até a escultura de um pescador na via principal —, cavalgada, mountain bike, navegação no lago, trilhas, caiaque, praia, além das atividades de esqui e snowboard, no período do inverno. Tudo sempre envolvendo a natureza.

Uma dica importante é deixar para fazer o passeio ao Bosque de Arrayanes a partir de Villa La Angostura — e não de Bariloche, como a maior parte dos brasileiros faz —, pois o passeio custa mais barato e o caminho é mais curto. O passeio começa com um cruzeiro de catamarã pelo lago Nahuel Huapi até o desembarque no Bosque, que também faz parte do Parque Nacional Nahuel Huapi. A vista panorâmica (no interior ou no convés) é linda, e mesmo em um dia nublado é possível apreciar a rica paisagem e curtir o visual.

bosque-arrayanes-argentina-blog-na-duvida-embarque-1-small

O interessante desse passeio é o fato de o Bosque de Arrayanes ser o único lugar do mundo onde é possível encontrar exemplares com até 20 metros de altura e 600 anos de idade. Claro que há árvores menores, com 5 a 6 metros de altura, pela Patagônia Argentina e Chilena, mas de forma esparsa e não concentrada como aqui. As características mais peculiares das arrayanes são a cor de canela, a suavidade e a baixa temperatura de sua casca. É bem lisinha, diferente das cascas de árvores ásperas a que estamos acostumados.

bosque-arrayanes-argentina-blog-na-duvida-embarque-3-small

bosque-arrayanes-argentina-blog-na-duvida-embarque-2-small

bosque-arrayanes-argentina-blog-na-duvida-embarque-6-small

Para quem gosta de fazer trilhas e pedalar, também é possível chegar ao Bosque percorrendo o Istmo de Quetrihue, e dali uma trilha de 12 km a pé ou de bicicleta.

Se fosse pra comparar com algum outro lugar do mundo, seria o Parque das Sequóias, na Califórnia, sendo que por lá as árvores podem atingir até 115 metros de altura e até 4.000 anos de idade! As arrayanes seriam babys do lado delas, mas ainda assim são muito especiais e merecem a visita. Nem que seja porque somos sul-americanos! 😉

Cerro Bayo – principal estação de esqui de Villa La Angostura, tem capacidade para receber mais de 6 mil esquiadores por hora em seus teleféricos, mas no verão a atração muda, sendo possível subir para apreciar a paisagem, fazer trilhas pela mata e ver cachoeiras.

A vista é muito bonita, mas na minha opinião nenhuma supera o visual do Cerro Campanário. Se já tiver ido a Bariloche que, como eu disse, fica a apenas 80 km de Villa e não curte fazer essas atividades talvez não valha tanto a pena subir o Cerro Bayo nessa época do ano — até porque a estrada não é asfaltada (é de terra batida e com muitas pedras) e a gente literalmente come poeira quando os carros passam.

cerro-bayo-villa-la-angostura-argentina-na-duvida-embarque-1-small

Além de ser considerada uma das capitais mundiais da pesca de truta, atraindo milhares de turistas durante a temporada (que vai de novembro a abril), Villa La Angostura ainda possui um dos menores rio do mundo, o rio Correntoso, com apenas 300 metros de comprimento, sendo um lugar especial para a pesca com mosca. Para encontrar esse rio tão pequeno e que facilmente passa despercebido, siga até a ponte de mesmo nome, na Ruta 231, em direção a San Martín de Los Andes.

rio-correntoso-o-menor-rio-do-mundo-villa-la-angostura-na-duvida-embarque-small

rio correntoso-villa la angostura-na-duvida-embarque

Onde comer

Outra deliciosa atração da Argentina é a gastronomia. Come-se e bebe-se muito bem, e em Villa não é diferente: salmão, carnes suculentas, cervejas artesanais e vinhos maravilhosos para serem apreciados pelos visitantes.

É importante saber:

• vários estabelecimentos não aceitam cartão de crédito. Portanto, tenha sempre dinheiro vivo: Pesos, Reais ou Dólares. Na média, prepare-se para pagar entre 400 e 500 Pesos a cada refeição (sem vinho) para duas pessoas. Claro que isso sempre varia, sendo apenas uma média. Para ter uma simples idéia, o mais caro que paguei nessa viagem foram 1.000 Pesos, em Bariloche.

• eles têm um horário diferenciado, por causa da siesta. A maioria dos restaurantes fecha no horário que nós, brasileiros, estamos acostumados a almoçar. Assim, se você chegar às 13:30h não consegue mais almoçar. Eles só reabrem para o jantar.

No primeiro dia em Villa La Angostura, fiquei sem almoçar, pois tinha esquecido da siesta e o restaurante já estava fechado. Foi assim que descobri o Cucú Schultz, uma cafeteria de inspiração alemã que vende sanduíches, mini pizzas e doces maravilhosos. Pra eles não tem siesta, até porque os relógios de cucu, por toda parte, não deixam! rs

Além da localização perfeita (na via principal) e do ambiente aconchegante, o cheese cake era delicioso, e voltei todos os dias para repetir, formiga que sou!

cucuc-schultz_-villa-la-angostura_-na-duvidaembarque-small

Chop Chop – ambiente bonito e aconchegante, atendimento feito pelos próprios donos. Experimentei o bife de chorizo, que estava bom, embora pro meu gosto seja uma carne um tanto gordurosa; Na verdade, o bife de lomo sempre será meu favorito! Então, tenho que voltar para experimentar. Aliás, um dia vou fazer um ranking dos melhores bifes de lomo que já comi na Argentina — e com muito prazer, pois é bom demais!

Endereço: Avenida Siete Lagos nº 365 (no final da via principal, virar à direita)

chop-chop_-villa-la-angostura-argentina-blog-na-duvida-embarque-small

Del Puerto – como o nome diz, fica perto do Porto de Villa e o restaurante tem uma linda vista para o Lago, além de a comida ser ótima e o atendimento também.

Endereço: Neuquen nº 380 – complexo ISSN (no final da via principal, virar à esquerda e seguir na direção do Porto).

restaurante-del-puerto-Villa-La-Angostura-na-duvida-embarque-small

Outro passeio para quem está em Villa La Angostura é percorrer os 110 Km da Rota dos 7 Lagos até San Martín de Los Andes. Durante pouco mais de 2 horas até lá, paisagens de tirar o fôlego e uma oportunidade de conhecer uma Argentina mais rural, com muitas fazendas pelo caminho. Ir e voltar no mesmo dia pode ser um pouco cansativo: afinal, são 4 horas de carro. Por isso, considere incluir uma diária em San Martín, até porque a cidade é maior e fecha com chave de ouro o passeio a esse que é um dos lugares mais lindos das Américas!

Se você também gosta da Argentina e dos nossos hermanos, então você precisa conhecer Buenos Aires -Bariloche- San Martin de Los Andes – Puerto Iguazú

0 comments on “Villa La Angostura, a exuberante Patagônia

    1 Pings/Trackbacks for "Villa La Angostura, a exuberante Patagônia"

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *