Bruges, o melhor da Bélgica

Bruges foi minha escolha na rota entre Amsterdam e Paris por ser uma cidade com características bem peculiares da região de Flandres. Também conhecida como a Veneza do Norte, Bruges é uma cidade medieval cortada por diversos canais que conferem seu charme característico — além de ser a terra do chocolate, da cerveja, da batata frita, e de onde o vento faz a curva ( já explico)!

Apesar da alcunha, achei Bruges menos parecida com Veneza do que com Amsterdam; talvez em razão da cor da água dos canais, que em Veneza é verde bem claro, enquanto na cidade belga é verde escuro, assim como na capital holandesa. O fato de haver carros em Bruges e Amsterdam é outro ponto de semelhança entre elas e de diferença com Veneza. Comparações à parte, a visita é sempre uma agradável e inigualável surpresa!

Chegando e circulando

Saímos da Central Station de Amsterdam e a chegada foi pela estação de trem de Bruges. A viagem durou 3 horas com uma única troca na lindíssima estação da Antuérpia.

brugge estação de trem Na dúvida embarque (Small)

Na estação de Bruges há um guichê de informação turística onde é possível obter um mapa da cidade. Ao lado da estação há o terminal de ônibus (caso precise para ir até sua hospedagem), mas preferimos andar até nosso hotel e ir conhecendo a cidade. Do outro lado da rua, em frente à estação de trem, há uma placa da UNESCO informando que estamos adentrando em um Patrimônio da Humanidade, e o ótimo estado de conservação da cidade realmente nos dá a sensação de termos voltado à Idade Média. Está tudo lá…

Por ser uma cidade pequena, 3 dias são suficientes para conhecer tudo — sempre a pé, pois não há necessidade de usar transporte no centro da cidade. Também por isso, é melhor estar hospedado na parte central. Aliás, o centro histórico de Bruges data do século XIII, está muito bem conservado e é o principal motivo para tantos turistas visitarem a cidade todos os anos.

Nas praças, romantismo e arquitetura medieval

O bom da cidade é andar sem compromisso, apreciando a arquitetura e a harmonia desta cidade tão romântica que, à noite, fica especialmente bela e encantadora em razão da iluminação dos prédios históricos.

Resumidamente, posso dizer que a vida na cidade se concentra basicamente entre a Praça Markt e a Praça Burg, mas há outras atrações fora desse eixo que também merecem ser visitadas.

Na Praça Markt encontramos alguns dos prédios mais característicos da arquitetura de Bruges, com telhados em formato de escadinha, tijolinhos e pedras, além de restaurantes onde é possível apreciar uma boa cerveja belga e, claro, comer muito bem.

Bruges Na dúvida embarque (Small)

Nessa praça há ainda o belo prédio do Palácio Provincial, em estilo neoclássico, que merece ser observado em detalhes, e a torre do campanário Belfry, que se destaca em meio às construções mais baixas. Suba seus mais de 300 degraus, a pé: vale o sacrifício, pois lá de cima se tem uma visão única da cidade. Eu e minha mania de subir até o topo de todos os campanários, igrejas e catedrais por onde passo…

praça principal brugges a tarde (Small)

brugges torre (Small)

vista do campanário Belfry Bruges Na dúvida embarque (2) (Small)

vista do campanário Belfry Bruges Na dúvida embarque (1) (Small)

Também é possível se aventurar em um passeio de charrete (como aquelas do Central Park, em Nova York), mas com o charme de estar em uma das cidades mais românticas da Europa, cujo centro histórico é todo tombado pela UNESCO.

passeio de charrete Bruges Na dúvida embarque (Small)

No caminho de apenas 2 minutos até a Praça Burg, há várias lojinhas, cafés e restaurantes, e pelo menos um deles com certeza vai te atrair, seja para apreciar uma cerveja, um chocolate ou batatas fritas, todos especialidades belgas.

Impossível não reparar no imponente prédio da Prefeitura, construído em estilo gótico e ricamente ornamentado com esculturas, brasões e vitrais. Justo no dia em que estávamos lá havia um palco montado bem em frente ao prédio e, por isso, não pude tirar uma foto da fachada, de frente.

Prefeitura Bruges Na dúvida embarque (Small)

Em um cantinho, meio escondida, está a Basílica do Sagrado Sangue, também em estilo gótico medieval, onde estariam guardadas como relíquias algumas gotas do sangue de Jesus Cristo. Ela quase passaria despercebida se não fossem os muitos turistas fotografando-a, pois é bem pequena e discreta.

Na mesma Praça, chama atenção pelo contraste com os edifícios mais antigos a Oude Griffie, em estilo renascentista, toda em branco e dourado, que funcionava como registro civil. Na lateral do prédio há uma passagem que leva até o Mercado de Peixe.

Basílica do Sangue Sagrado Na dúvida embarque (Small)

Basílica do Sangue Sagrado  Bruges Na dúvida embarque (1) (Small)

Oude Griffie Bruges na dúvida embarque (5) (Small)

brugges barroco (Small)

Oude Griffie Bruges na dúvida embarque (3) (Small)

Algumas atrações ficam mais afastadas do Centro, e a mais distante delas é o Minnerwater Park, um parque tranquilo e agradável, ótimo para passear de bicicleta ou fazer um picnic. No caminho até lá, há três atrações que considero imperdíveis.

Cervejaria De Halve Maan

A Bélgica é conhecida por estar entre as melhores produtoras de cerveja do mundo — inclusive batizando dezenas de estilos — e Bruges produz algumas delas há séculos. Um dos passeios mais divertidos que fizemos foi à Cervejaria De Halve Maan, onde o tour guiado é feito por uma funcionária engraçada e simpática que explica a história da cervejaria (que está há 6 gerações na mesma família) e como é a fabricação da bebida. Ao final, você tem direito a uma degustação numa taça considerável!

De Halve Maan Bruges Na dúvida embarque (Small)

Begijnhof

Esse é um condomínio de casas que abriga freiras beneditinas. É permitida a entrada nos jardins e na igrejinha, mas em absoluto silêncio. Esse passeio vale muito a pena, não só pela paz do lugar, mas para apreciar a arquitetura das casas e observar o estilo de vida de alguns sortudos moradores de Bruges. Do lado de fora do portão que leva ao Begijnhof fica a Sashuis, a mais fotografada das casas.

bruges casas passeio (Small)

casas bruges (Small)

Igreja de Nossa Senhora

A maior igreja católica da cidade, com uma torre de 122 metros de altura, é mais famosa e visitada do que a própria Catedral, pois em seu interior está a escultura Madonna com o Menino de Michelangelo.

Quem assistiu ao filme Caçadores de Obras-Primas sabe que essa jóia da Arte foi resgatada das mãos dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial e tem um valor inestimável, não apenas por ser uma escultura do gênio italiano, mas por ter quase desaparecido. E olhem só: ela está bem aqui, em Bruges!

Igreja de Nossa Senhora Bruges Na dúvida embarque (Small)

Deixei para o final um dos melhores passeios de Bruges: o tour guiado pelos canais, com guia que conduz o barco ao mesmo tempo em que explica, de forma descontraída, tudo sobre os canais, as construções e a cidade. No verão, prepare-se para encontrar filas durante todo o dia, mas não desanime pois a espera vale a pena: é exuberante, romântico, sem comparação!

passeio de barco no canal Bruges Na dúvida embarque (5) (Small)

passeio de barco no canal Bruges Na dúvida embarque (6) (Small)

passeio de barco no canal Bruges Na dúvida embarque (9) (Small)

passeio de barco no canal Bruges Na dúvida embarque (10) (Small)

passeio de barco no canal Bruges Na dúvida embarque (1) (Small)

passeio de barco no canal Bruges Na dúvida embarque (3) (Small)

passeio de barco canais bruges (Small)

E os chocolates?

Ah… existem muitas chocolaterias pela cidade e, claro, além de serem uma ótima ideia para presente, você vai se esbaldar! É até possível solicitar pequenas degustações em algumas lojas…

Há também diversas lojinhas de souvenirs, cada uma com uma lembrança mais linda do que a outra. Os mais típicos de todos são os bordados, outra especialidade local. 

chocolate belga

Onde ficar

Aqui dou uma dica de hospedagem: o Hotel Notre Dame, localizado na Mariastraat 3, a cinco minutos a pé da Praça Markt, foi nossa opção. É um hotel simples, porém confortável, e acho que vale a pena pelo custo-benefício e pela localização. Oferece um bom café da manhã, quartos confortáveis, e o staff é atencioso em todos os momentos.

hotel notre dame bruges Na dúvida embarque (Small)

Definitivamente, Bruges é uma cidade para ser visitada com calma, e quem gosta de procurar e admirar detalhes vai amar essa cidade. Flores, bicicletas, esculturas, cisnes nos canais… não dá nem vontade de ir embora.

Além de tudo isso, eu disse que Bruges é a terra onde o vento faz a curva. Explico. Na região de Flandres normalmente faz frio e venta muito, razão de haver tantos moinhos, e predominância de céu nublado e dias cinzentos. Por sorte, conseguimos aproveitar dias de céu azul e temperaturas agradáveis de um agosto de verão. De todo modo, se estiver fazendo um bate-volta, não esqueça de levar um casaco,  pois nunca se sabe como estará o tempo por lá.

Ah, e não poderia deixar de dar uma dica valiosa para quem vai a Bruges e quer conhecer seus arredores e um pouco mais dessa incrível região da Bélgica: a pequena, rural e medieval Damme, a poucos minutos de barco ou bicicleta. É lá onde a curva do vento termina…

0 comments on “Bruges, o melhor da Bélgica

1 Pings/Trackbacks for "Bruges, o melhor da Bélgica"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *