Centro Histórico de São Luís

São Luís do Maranhão é uma das capitais mais importantes do Nordeste e porta de entrada para os Lençóis Maranhenses. Mesmo que rapidamente, não deixe de conhecer um pouco da capital maranhense ou pelo menos seu Centro Histórico. Não acho uma boa ideia ir direto do aeroporto de São Luís para os Lençóis: afinal, a passagem aérea até lá não é exatamente barata e o trajeto até os Lençóis é longo.

Assim, vale fazer uma pausa nessa que é a única cidade brasileira fundada por franceses, invadida por holandeses e colonizada por portugueses. Quantos lugares no mundo você conhece com esses detalhes históricos?

Centro Histórico de São Luís

O Centro Histórico de São Luís está entre o seleto rol de bens tombados como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO (no Brasil todo são apenas 20). Apesar disso, seu estado de conservação é visivelmente aquém do merecido, o que é triste porque, além de o Governador e o Prefeito trabalharem ali, bem pertinho dos casarões, o passar do tempo contribui com a deterioração, muitas vezes ao ponto do irrecuperável, atingindo nossa própria história.

Casarões portugueses tombados pela UNESCO São Luís do Maranhão_ blog Na dúvida, embarque (5) (Small)

Casarões portugueses tombados pela UNESCO São Luís do Maranhão_ blog Na dúvida, embarque (3) (Small)Casarões portugueses tombados pela UNESCO São Luís do Maranhão_ blog Na dúvida, embarque (9) (Small)

Casarões portugueses tombados pela UNESCO São Luís do Maranhão_ blog Na dúvida, embarque (2) (Small)

Fico imaginando como seria maravilhoso se as centenas de casarões portugueses fossem recuperadas e o Centro de São Luís ficasse ao menos parecido com os melhores centros históricos que conhecemos, com suas características peculiares preservadas.

Embora circular por ali no Domingo não seja o ideal — pois a maior parte do comércio fecha e as ruas ficam desertas—, fui assim mesmo, pois era o único dia disponível. Imagina deixar de ver o casario e azulejos de que tanto ouvi falar…

A fama dos azulejos portugueses e também franceses, holandeses e ingleses — sim, as peças de cerâmica não vieram apenas de Portugal— tem explicação que vai além da beleza estética. O revestimento comumente usado no interior das moradias passou a ser usado na fachada exterior, com o intuito de dissipar o calor escaldante do Nordeste. Afinal, todo mundo sabe que azulejos são frescos, ora pois! 😉

A técnica acabou virando uma referência arquitetônica de São Luís, que passou a ser conhecida também como a Cidade dos Azulejos.

Infelizmente, a maioria dos azulejos que vi está deteriorada por cartazes colados ou pichação. Muitos já foram furtados. Em alguns prédios que passaram por restauração, deram lugar à tinta.

azulejos portugueses Centro Histórico de São Luís_ blog Na dúvida, embarque (2) (Small) azulejos portugueses Centro Histórico de São Luís_ blog Na dúvida, embarque (9) (Small)azulejos portugueses Centro Histórico de São Luís_ blog Na dúvida, embarque (8) (Small)azulejos portugueses Centro Histórico de São Luís_ blog Na dúvida, embarque (1) (Small)

Casarões portugueses tombados pela UNESCO São Luís do Maranhão_ blog Na dúvida, embarque (7) (Small)

Andei pelas ruas principais e não vi nem de longe os mais de três mil prédios que oficialmente compõem esse Patrimônio, pois estava realmente deserto e não me senti à vontade para ir até as ruas distantes da praça principal.

siga no instagram

Casarões portugueses tombados pela UNESCO São Luís do Maranhão_ blog Na dúvida, embarque (1) (Small)

Casarões portugueses tombados pela UNESCO São Luís do Maranhão_ blog Na dúvida, embarque (8) (Small)

Mas vi alguns prédios recuperados, como os que hospedam a Caixa Econômica Federal e o Restaurante do SENAC (ambos sem azulejos), o qual dizem ser um dos melhores restaurantes de São Luís.

Casarões portugueses tombados pela UNESCO São Luís do Maranhão_ blog Na dúvida, embarque (10) (Small)

Casarões portugueses tombados pela UNESCO São Luís do Maranhão_ blog Na dúvida, embarque (11) (Small)

caixa econômica São Luís (Small)

centro São Luís Maranhão (Small)

Na Cidade Alta ficam também pontos turísticos (e políticos) da cidade, como a Catedral de São Luís, o Palácio da Justiça, o Palácio dos Leões e o Palácio de la Ravardière. Todos localizados na Avenida D. Pedro II.

Palácio dos Leões

O prédio construído em 1612 por franceses para ser uma Forte, teve importância estratégica para a cidade de São Luís, por estar localizado no alto de uma colina, com vista para a Baía de São Marcos. Já passou por muitas reformas ao longo do tempo, até consolidar seu atual estilo neoclássico. Hoje é a sede do Governo do Estado do Maranhão. O nome se refere às duas belas estátuas localizadas na entrada do prédio.

O interior do palácio, na parte em que está aberto à visitação pública, é ricamente decorado com móveis e objetos franceses e portugueses dos séculos XVIII e XIX, além de pinturas.

Palácio dos Leões_ Centro Histórico de São Luís _blog Na dúvida embarque (Small)

palacio-dos-leoes-sao-luis-do-maranhao-_-na-duvida-embarque-5-small

palacio-dos-leoes-sao-luis-do-maranhao-_-na-duvida-embarque-4-small

palacio-dos-leoes-sao-luis-do-maranhao-_-na-duvida-embarque-2-small

Visitação: quarta a sexta-feira, das 14 às 17 hs; sábados e domingos, das 15 às 17 hs.

Palácio de la Ravardière

Ao lado do Palácio dos Leões, é um dos prédios mais antigos da cidade, tendo sido construído por volta de 1690. Hoje funciona como sede administrativa da Prefeitura de São Luís. Em frente ao prédio, ganha destaque o busto de Daniel de la Touche, comandante francês, Senhor de la Ravardière, e fundador da cidade.

Prefeitura de São Luís Palácio de la Ravardière_ blog Na dúvida, embarque (2) (Small)

Prefeitura de São Luís Palácio de la Ravardière_ blog Na dúvida, embarque (1) (Small)

Igreja da Sé e Palácio Episcopal

A bela igreja erguida em 1762 foi dedicada à Nossa Senhora da Vitória, como um agradecimento dos portugueses por terem conseguido expulsar os franceses das terras maranhenses durante a batalha de Guaxenduba. No interior da igreja, o altar todo talhado em ouro é monumental e chama a atenção dos fiéis e visitantes.

Catedral de São Luís_ blog Na dúvida, embarque (Small)

catedral-de-sao-luis-_-blog-na-duvida-embarque-small

Como chegamos lá durante a missa dominical, não pude tirar uma foto do altar de perto.

Anexo à Catedral da Sé fica o Palácio Episcopal, antigo Colégio de Nossa Senhora da Luz, uma instituição jesuítica que terminou quando estes foram expulsos pelos portugueses. Hoje, se encontra nele instalado o Museu de Arte Sacra do Maranhão, que conta como foi o processo de colonização e ocupação do território.

Palácio da Justiça

Sede do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, o prédio está em ótimo estado de conservação e a curiosidade é que, na fachada neoclássica, a deusa da Justiça não está com os olhos vendados.

Palácio da Justiça São Luís_ blog Na dúvida, embarque (Small)

O que mais pode ser visitado no Centro Histórico? Museu Histórico e Artístico do Maranhão, Museu Casa de Nhozinho, Cafuá das Mercês, Casa do Maranhão, Museu de Artes Visuais, Teatro Arthur Azevedo e o Largo do Comércio.

Pena que só os prédios políticos estejam reformados. Se o Centro Histórico de São Luís fosse revitalizado e houvesse um planejamento estratégico, poderia atrair ainda mais turistas. Adoraria fazer um walking tour pelas ladeiras centenárias de São Luís. Quem sabe quando eu voltar não encontrarei um centro mais vibrante?

0 comments on “Centro Histórico de São Luís

    1 Pings/Trackbacks for "Centro Histórico de São Luís"

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *