Na carona dos Food Trucks

A culinária e a gastronomia são assuntos que vêm se popularizando e ganhando novos adeptos a cada dia. Nessa linha, claro que todo mundo já ouviu falar dos Food Trucks (e food bikes), embora muitos ainda não tenham experimentado as comidas, sobremesas e bebidas preparadas ou simplesmente servidas sobre 4 ou 2 rodas.

Já notaram a quantidade de cursos e workshops, programas de TV e estrelas da cozinha nas redes e mídias sociais? Parece até que derrubaram fermento nessa receita de sucesso e que todo mundo virou chef, ou quer virar.

O mais legal dessa história é a desmistificação da ideia de que, para comer bem e fazer pratos bonitos, é preciso pagar caro. Para comer bem, basta ter criatividade e acesso a produtos de qualidade.

A grande diferença entre os modelos tradicionais (as conhecidas carrocinhas e vans de hambúrguer, batata frita, cachorro quente, churrasquinho e outras delícias) e os food trucks foi a ideia de servir iguarias diferentes ou aquelas já conhecidas, porém reinventadas, e sobretudo, a comida gourmet.

Não à toa, essas cozinhas sobre rodas se popularizaram rapidamente, justamente por oferecer comida diferenciada, de forma rápida e pagando menos do que em um restaurante.

Na carona dos food trucks

Quem está em busca de programação para o fim de semana pode associar os locais turísticos com uma refeição em um food truck. Aliás, tanto em Niterói quanto no Rio de Janeiro há eventos de food truck acontecendo em locais turísticos.

No Rio, a Prefeitura autorizou 38 caminhões de food trucks a estacionarem em pontos específicos da cidade, de forma itinerante. Para conferir por onde anda seu caminhão favorito, ou aquele que você quer conhecer, veja a lista divulgada pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

Acho legal aproveitar a “desculpa” do food truck para conhecer pontos turísticos. Sempre tem algum caminhão perto de atrações importantes. Quer ver só? Na Praça XV, que faz parte do Corredor Cultural da cidade, e onde ficam o Paço Imperial e o Chafariz do Mestre Valentim, há dois pontos.

Ao todo, são 84 pontos de food trucks espalhados por 24 bairros da cidade, incluindo os mais turísticos como Botafogo, Flamengo, Copacabana, Lagoa, Gávea e Jardim Botânico.

Food Park Carioca é outra iniciativa que “pegou”. Trata-se de um ponto fixo de food trucks, que também conta com um espaço para crianças brincarem.

Food Park Carioca Rio de Janeiro Na dúvida embarque (1) (Small)

Food Park Carioca Rio de Janeiro Na dúvida embarque (6) (Small)

Food Park Carioca Rio de Janeiro Na dúvida embarque (5) (Small)

Fica localizado na Rua Mariz e Barros, no estacionamento do supermercado Extra. Funciona de Terça a Domingo das 15 às 23 horas.

Os amantes da cerveja e, claro, de comida boa, também podem buscar por eventos específicos como o Gastro Beer Rio, que acontece na Quinta da Boa Vista e tem mais de 100 opções nacionais, importadas e artesanais. Na Quinta, além do enorme parque, está o Palácio que foi residencia da família real portuguesa até 1889 e onde, hoje, está instalado o Museu Nacional de História Natural.

Quinta da Boa Vista_ Na dúvida embarque

Outras opções são o Festival Food Truck, o Downtown Beer Festival e o Mondial de la Bière, que ainda não fui conferir, mas assim que eu for atualizo o blog.

Em Niterói, ainda não há pontos fixos de food trucks, mas já se encontra em sua 3ª edição o Rota Gourmet Food Truck Festival, um evento de food truck que reúne muitas opções e vem melhorando a cada encontro. 

O evento acontece no Campo de São Bento, um tradicional parque da cidade, localizado no bairro de Icaraí.  Quem não é de Niterói, pode aproveitar para conhecer mais a cidade, indo ao Museu de Arte Contemporânea ou à Fortaleza de Santa Cruz. 

Campo de São Bento, Niterói_ Rota Gourmet_ Na dúvida embarque

O legal de comer lá é porque o parque é bem arborizado e possui gramado para fazer pique-nique, além de um palco com mini-palestras sobre gastronomia, DJ e música ao vivo. E, para quem gosta, há muita cerveja artesanal.

A entrada do parque se dá pela Avenida Roberto Silveira ou pelas ruas Lopes Trovão, Gavião Peixoto ou Domingues de Sá. Não há estacionamento no local, mas é fácil encontrar vagas em estacionamentos próximos.

Eu gosto de eventos que oxigenam as cidades com novidades, ainda mais se tiver boa comida! E apesar de só dois Estados  possuírem leis regulamentando a atividade (Rio de Janeiro e São Paulo), nem por isso deixa de existir em outros Estados essa nova mistura de turismo com gastronomia que ainda tem muitos quilômetros pela frente!

Quando não estou procurando um caminhão estou em busca de novas hamburguerias, que ganham espaço dia a dia, mais essa é uma ideia para outro post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *