Por que passar um dia em Versalhes

Muitas pessoas quando vão a Paris pela primeira vez não conseguem tempo para visitar outras cidades próximas, como Versalhes, Giverny ou a região do Vale do Loire, pois a cidade tem tantas atrações que é quase impossível completar o roteiro em uma só viagem. Olhando pelo lado bom, essa é a graça: você fica com uma lista de “desculpas” pra voltar à Cidade Luz!

Considerado símbolo da monarquia absolutista e do Ancien Régime, Versalhes é um local de grande importância histórica. O Palácio de Versalhes foi tombado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, e esse fato acaba por atrair ainda mais turistas, durante o ano todo; por outro lado, na alta temporada, multidões de turistas se aglomeram no palácio principal.

Palais de Versailles_France_Na dúvida embarque (4) (Small)

Dicas para conhecer o Palácio de Versalhes

Sendo assim, é muito importante você já chegar ao Palácio de Versalhes com seu ticket na mão; caso contrário, prepare-se para enfrentar uma fila enorme! É possível comprar o ingresso no site oficial do Palácio, nos Ofícios de Turismo de Paris ou, o que pode ser mais vantajoso, utilizar o Paris Museum Pass, e nesse caso não pagar nada. Vale lembrar que o ingresso também é gratuito no 1º domingo do mês (de novembro a março).

Pode acreditar: a fila é muito grande mesmo. Quando fui a Versalhes em agosto de 2010 fiquei aproximadamente uma hora só para comprar o ticket. Depois ainda tem a fila para a entrada e revista de bolsas. E uma informação importante para os mais distraídos que acham que nada vai acontecer, só porque está na França: a administração do Palácio de Versalhes pedem alto e bom som que todos tenham cuidado com os pickpockets (batedores de carteira) que aproveitam o tumulto para agirem. Então, bolsas e mochilas devem ser colocadas à frente do corpo.

Palais de Versailles_France_Na dúvida embarque (6) (Small)

O palácio principal é incrivelmente lindo e grande (sendo um dos maiores palácios do mundo)! O tempo todo eu ficava tentando imaginar como era a vida da Família Real e da Corte francesa que também vivia no palácio. Algo meio surreal nos dias de hoje, né?! Imagina só colocar todos os parentes, amigos e políticos (!!) dentro de sua sua casa!

Embora o palácio tenha sido saqueado durante sua invasão na Revolução Francesa e muitos objetos e mobília tenham sido levados embora, o trabalho de recuperação é impecável e os cômodos recriam perfeitamente a atmosfera da realeza francesa. É interessante observar o luxo e a pompa que caracteriza toda a construção, especialmente a Galeria dos Espelhos, os apartamentos do Rei e da Rainha (sim, eram separados), a Capela Real e a galeria de História do Castelo.

Palais de Versailles_France_Na dúvida embarque (5) (Small)

Ainda falando sobre a multidão de turistas, é importante saber que o ideal é dedicar um dia inteiro para conhecer todo o complexo: o Castelo, o Petit e o Grand Trianon, e os Jardins Musicais. Para se ter uma idéia, o lugar é tão grande que são alugados carros elétricos para os turistas que desejam se locomover de forma mais rápida.Palais de Versailles_France_Na dúvida embarque (8) (Small)

O próprio site oficial informa os melhores e piores horários para visita. Vale conferir, de acordo com a época do ano em que estiver indo. O melhor seria seguir o fluxo contrário ao dos turistas que chegam ávidos, como revolucionários, para invadir e conhecer o palácio, em torno das 10 horas da manhã. Então, comece pelos jardins, depois vá ao Petit e ao Grand Trianon, e deixe o palácio principal para o final, depois das 15 horas. Gente, vocês não sabem como essa dica é valiosa e torna muito mais agradável o passeio.

Para ir de Paris a Versalhes, a melhor opção é pegar o trem RER C5, que passa por várias estações de Paris, até a estação Versailles Rive Gauche, que é a mais próxima do Palácio. A jornada dura aproximadamente 50 minutos. É possível também ir de carro, de ônibus ou com excursões saindo de Paris.

Sempre me interessei pelos temas relacionados à Revolução Francesa, marco da história da civilização, o que me levou a ler, muitos anos depois, a maravilhosa biografia sobre Maria Antonieta, de Stefan Zweig, que desenha todo o panorama do movimento revolucionário e retrata bem a Rainha da França até sua morte na Guilhotina. Por causa desse livro tive muito mais vontade de conhecer Versalhes e entender exatamente como a vida acontecia ali dentro do Palácio, onde eram as festas frequentadas pela Corte, como eram os jardins, onde passavam seu tempo, e a diferença que havia entre o palácio principal e o Petit Trianon, onde Maria Antonieta gostava de ficar, inclusive para se afastar da Corte.

A maioria dos visitantes só vai ao palácio principal e aos jardins, deixando de lado o Petit e o Grand Trianon, e, consequentemente, toda aquela atmosfera da realeza francesa. Mas para quem tem interesse (e até fascínio) por esses assuntos, vale a pena ficar o dia inteiro e conhecer tudo.

Palais de Versailles_France_Na dúvida embarque (1) (Small)

Palais de Versailles_France_Na dúvida embarque (9) (Small)

Por que não aproveitar todo o complexo se você vai levar 1:40h (mais ou menos) só para ir e voltar de Paris, e depois gastar 18 euros no ingresso para ficar algumas horas em Versalhes e conhecer o Palácio, almoçar etc.?! Faça valer a pena e visite tudooooo!!!

Além de voltar com muito mais cultura, ainda vai vivenciar um dia de Rei ou Rainha…

Não deixe de ler nossas outras dicas sobre Paris:

Montmartre, do Sacré Coeur ao Moulin Rouge

Do Arco do Triunfo ao Museu do Louvre

Quartier Latin e Île de la Cité

Quando ir e quantos dias ficar

11 atrações gratuitas em Paris

Torre Eiffel e arredores

Paris Museum Pass 

E não esqueça de fazer seu Seguro Viagem. Comprando aqui no site você não paga nada a mais e ainda ajuda a manter o blog.

Real Seguro Viagem seguro_viagem Na dúvida embarque_728x90

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *